LIÇÃO 13: O VALOR DO ESTUDO DA BÍBLIA



PESSOAL ME DESCULPE A DEMORÁ, MAS TÁ AE COMO ARQUIVO. QUEM QUISER BAIXAR

CLICK AQUI

MEDITE:

Não tente tornar a Bíblia importante; ela já é importante em si mesma.
Dietrich Bonhoeffer



TEXTO AUREO

"Oh! Quanto amo a tua lei!
É a minha meditação em todo o dia!"
(SI 119.97).


VERDADE PRÁTICA

ESTUDAR A BÍBLIA NÃO É APENAS LÊ-LA É
APROVEITAR SUAS LIÇÕES PRECIOSAS PARA
O CRESCIMENTO ESPIRITUAL, EXTRAINDO
ALIMENTO PARA A ALMA.




LEITURA DIÁRIA

Segunda - Hb 4.12

A Palavra de Deus é viva

Terça - Pv l .2

A Palavra de Deus dá sabedoria

Quarta-SI 119.49,50

A Palavra de Deus consola e vivifica

Quinta -Ef 6.17

A Palavra de Deus é a espada do * Espírito

Sexta -Mt 11.25

Deus revela a Palavra aos pequeninos

Sábado - Mt 24.35

A Palavra de Deus não passa

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Salmos 119.11-19.
11 - Escondi a tua palava no meu coração, para eu não, pecar contra ti.
12 - Bendito és tu, ó Senho Ensina-me os teus estatutos.
13 - Com os meus lábios declaro todas os juízos da tua boca.
14 - Folgo mais com o camnho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas.
15 - Em teus preceitos meditarei e olharei para os teus caminhos.
16 - Alegrar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.
17 - Faze bem ao teu servo, para que viva e observe a tua palavra.
13 - Desvenda os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.
19 - Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.
20 - A minha alma está quebrantada de desejar os teus juízos em todo o tempo.


INTRODUÇÃO

Nesta lição, iremos enfatizar a importância do estudo dedicado das Escrituras. Estudar a Bíblia é muito mais do que apenas lê-la. Na simples leitura encontramos alguns benefícios para a mente e para a alma. Mas, no estudo, há maior aproveitamento do conteú­do e da mensagem exarados neste Santo Livro.

I - O QUE É LER A BÍBLIA

1.Leitura comum.

Em Atos, lemos o relato do encontro de Felipe com o mordomo-morde Candace, rainha dos etíopes. A Bíblia conta-nos que aquele ilustre homem, vindo de Jerusalém, assentado em seu carro, "lia o profeta Isaías" (At 8.27,28), mas não entendia absolutamente nada. Há, em toda parte, nas igrejas, pessoas que, a despeito de afirmarem com orgulho, "Já li a Bíblia toda tantas vezes", não conseguem apreender nada ou quase nada dela. Ler não é a mesma coisa que estudar.

2.Leitura persistente.

A Palavra de Deus nos adverte: "Persiste em ler, exortar e ensinar" (l Tm 4.13). Há muitos crentes que começam a leitura da Bíblia em janeiro, com o firme propósito de lê-la diariamente até o final do ano. Mas, infelizmente, poucos são os que conseguem alcançar esse objetivo. Falta-lhes disciplina e persistência.


II - O ESTUDO SIGNIFICATIVO DA BÍBLIA

1.O que é estudar.

Estudarconsiste no processo de concentrar toda a atenção em um fato, assunto, ou objeto com o fim de apreender-lhe a essência, funcionalidade, utilização, relações de causa e consequências. Estudar exige do estudante certas aptidões intelectuais tais como: aprender a ver, ouvir, redigir, ler, memorizar e raciocinar. Todo cristão, especialmente os alunos da Escola Dominical, precisa estudar com afinco as Sagradas Escrituras, tendo em vista a necessidade de apreender sua mensagem, essência e significado.

2.O estudo aplicado daBíblia.

O estudioso da Bíblia deve procurar "conhecer a sabedoria e a instrução" para entender as palavras da prudência (Pv 1.2). O estudo das Escrituras conduz o crente à sabedoria, em todos os aspectos da vida. Entretanto, devemos ter cuidado para que o aprendizado não seja meramente teórico ou mnemónico. O estudo bíblico deve ter como principal objetivo a prática dos princípios divinos na vida cristã diária.

Ill - BENEFÍCIOS NO ESTUDO DA BÍBLIA

1.Crescer em conhecimento.

Todo crente necessita ler e estudar a Bíblia diariamente, para crescer no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo (2 Pé 3.18). Infelizmente, há em muitas igrejas, crentes fracos, franzinos, raquíticos espiritualmente, por falta de alimento, que é o conhecimento da Palavra de Deus.

2. Evitar as "meninices".

Quando os crentes não lêem a Bíblia, nem tampouco a estudam, quase sempre, portam-se como meninos espirituais. Daí, porque há tanto emocionalismo nos cultos em muitas igrejas. Conforme afirma as Escrituras, tais pessoas, por não estarem fundamentadas na Palavra, são levadas "em roda
por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente" (Ef 4.14; Os 4.6; 6.3; Pv 4.7).

3.Meditação.

"Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia!" (SI 119.97). Como vemos, o salmista tinha prazer emler e meditar na Palavra de Deus. Meditar é ter uma atitude interior de reflexão, ponderação, e exame daquilo que estamos pensando. Hoje, com a agitação da vida moderna, é muito difícil refletirmos habitualmente.

4.Prevenção.

Precisamos ter a Palavra de Deus escondida em nosso coração para não pecarmos contra o Senhor (SI 11 9.11). Um dos fatores que mais contribuem para a queda do crente é a falta de prevenção. Orar (Mt 26.41), ler e estudar a Bíblia, de maneira que o coração e a mente fiquem saturados da Palavra de Deus, são
atitudes preventivas imprescindíveis para vencermos todas as sutis tentações do Maligno.

IV- COMO ESTUDAR A BÍBLIA

1.Com atitude espiritual.

a) Humildade.

O estudioso da Bíblia deve curvar-se com humildade diante de Deus. Paulo disse: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!" (Rm l l .33; Mt 11.25).

b) Fé e oração.

O estudioso da Bíblia só poderá extrair dela lições aplicáveis à sua vida se tiver fé. A oração e a fé são as chaves que abrem as portas da percepção das verdades emanadas da Palavra de Deus.

c)Santidade.

A Bíblia determina que devemos ser santos em toda a maneira de viver (l Pé 1.1 5). A leitura e o estudo da Bíblia devem levar o estudioso a não pecar contra Deus (SI 11 9.11). "Santificaos na verdade; a tua palavra é a verdade" Qo 17.17).

2.Com atitude intelectual.

a) Método.

Um método simples, porém eficaz de leitura bíblica, é seguir uma tabela de leitura, que se encontra em muitas Bíblias. Outro método, também simples, é ler três capítulos por dia, de segunda a sexta-feira, e cinco capítulos aos domingos e feriados.

b) Anotações.

Ao ler um texto bíblico, o estudante, ou o estudioso, deve ter o hábito de destacar
certos aspectos relevantes, que observa. Poderá sublinhar o que lhe chama a atenção; e poderá anotar, à margem, termos ou frases, que são significativas, no estudo, ou ter uma caderneta de anotações.

c)Observar regras de interpretação bíblica.

O estudioso da Bíblia pode conhecer as regras de interpretação, adquirindo um bom livro de Hermenêutica.

CONCLUSÃO

A Bíblia não é apenas um livro; nem mais um livro entre tantos outros. Ela é a Palavra de Deus. O crente deve valorizar não somente a leitura, mas, principalmente, o estudo sistemático, diário e persistente do Sagrado Livro. É de grande proveito para a formação do caráter cristão, individual, familiar, e de toda a igreja local. O estudo bíblico contribui decisivamente para o crescimento na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo.










0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

LIÇÃO 12. A IGREJA: SERVA DA BÍBLIA


MEDITE:

A não ser que a Palavra de Deus ilumine o caminho, toda a vida dos
homens estará envolta em trevas e nevoeiro, de forma que eles
inevitavelmente irão perder-se.
João Calvino

BAIXAR CLICK

TEXTO AURÉO

Jesus respondeu e disse-lhe:
Se alguém me ama, guardará
a minha palavra, e meu Pai o amará,
e viremos para ele e faremos
nele morada"(}o 14.23).


VERDADE PRÁTICA

A VERDADEIRA IGREJA DE CRISTO TEM A BÍBLIA POR FUNDAMENTO,
E A ELA SE SUBMETE EM TODAS AS COISAS.



LEITURA DIÁRIA

Segunda-SI 105.42
A Palavra de Deus é santa

Terça-Mc 16.15-17
A Igreja proclama a Palavra

Quarta-SI 19.9-11
Há recompensa em guardar a Palavra

Quinta-SI 119.97
O crente fiel ama a Palavra

Sexta-2 Co 4. l ,2
A Igreja não falsifica a Palavra

Sábado-Jo 17.17
A Palavra de Deus é verdade


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Salmos 119.41-50.

41 - Venham também sobre
mim as tuas misericórdias,
ó SENHOR, e a tua salvação,
segundo a tua palavra.
42 - Assim, terei que respon-
der ao que me afronta, pois
confio na tua palavra.
43 - e de minha boca não tires
nunca de todo a palavra de
verdade, pois me atenha aos
teus juízos.
44 - Assim, observarei de con-
tínuo a tua lei, para sempre e
eternamente.
45 - e andarei em liberdade,
pois busquei os teus precei-
tos.
46 - Também falarei dos teus
testemunhos perante os reis e
não me envergonharei.
47- £ alegrar-me-ei em teus
mandamentos, que eu amo.
48 - Também levantarei as
minhas mãos para os teus
mandamentos, que amo, e
meditarei nos teus estatutos.
49 - Lembra-te da palavra
dada ao teu servo, na qual me
fizeste esperar.
50 - isto é a minha consolação
na minha angústia, porque a
tua palavra me vivificou.



INTRODUÇÃO

Diariamente, surgem novas igrejas em todo o mundo. Todavia, a maior parte delas não se submete aos preceitos das Sagradas Escrituras. A igreja que modifica, deturpa ou não valoriza a Bíblia, não pode ser considerada autêntica Noiva do Cordeiro. A verdadeira Igreja de Cristo é serva da Palavra.

I - A IGREJA E A SUBMISSÃO À PALAVRA

A Igreja tanto é visível como invisível. Enquanto a visível é local, e se caracteriza como organização, a invisível é universal e orgânica. Vejamos:

1. No sentido espiritual.
Espiritualmente, a Igreja é um organismo que tem Cristo como a Cabeça, (Cl 1.18) e os crentes como o Corpo (Ef 1.22,23). Esta Igreja é composta de todos os que possuem seus nomes "inscritos nos céus" (Hb 12.22,23). Isto é, de todos os salvos em Cristo Jesus. Todas as igrejas locais pertencem à Igreja universal. Todavia, nem todos os que fazem parte de uma igreja local são de fato membros
da igreja universal (l Jo 2.19).

2. No sentido organizacional.
A igreja, como organização, é formada por crentes em Jesus que se reúnem numa determinada congregação a fim de adorar e servir a Deus. Ali, tanto há "trigo" quanto "joio", ou seja, há crentes fiéis e infiéis (Mt l 3.24-30). Como numa organização qualquer, a igreja local necessita de uma liderança humana; assim como de atividades administrativas, estatutos e normas. Entretanto, tal estrutura jamais poderá suplantar ou sobrepor-se aos preceitos da Palavra de Deus.
Embora a igreja local seja uma organização juridicamente estabelecida, não deixa de ser também um organismo espiritual que, sob a direção de um ministro de Deus, deve servir ao Senhor e obedecer a sua Santa Palavra.





II - A IGREJA E A FIDELIDADE À PALAVRA


l.O respeito à integridade da Palavra.
Alguns teólogos modernistas dizem que a Bíblia precisa ser revisada, e que alguns de seus textos não fazem mais sentido para os dias pós-moder-nos. Trata-se de uma desvelada ação diabólica contra a Palavra de Deus. Algumas igrejas, infelizmente, têm sucumbido aos apelos desses "reformistas", deturpando a sã doutrina (l Tm 1.10; 2 Tm 4.3), falsificando a Palavra (2 Co 4.2), e seguindo os ensinos de Balaão. Para piorar ainda mais, essas igrejas, à semelhança de Tiatira, acabam tolerando a imoralidade (Ap 2.14,1 5, 20-22). Porém, a au-I têntica Noiva de Cristo mantém-se | fiel às Escrituras (Jo 14.15,21,23; Tt l .9), pois, é "a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade" (l Tm 3.15). A mensagem bíblica não precisa ser revista, e sim, obedecida com submissão e santidade.

2.A igreja deve pregar a verdade.
A Igreja deve manifestar toda a verdade da Palavra de Deus: "Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; antes, rejeitamos as coisas que, por vergonha, se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifes-$ tacão da verdade" (2 Co 4.1,2). "Os obreiros, principalmente os pastores, têm grande responsabilidade diante de Deus e de sua amada igreja. O púlpito jamais deve ser utilizado como palanque político, mas, sim, como Tribuna da Verdade do evangelho. Todo líder deve conduzir seu rebanho em completa obediência à Palavra da Verdade.



Ill-A IGREJA EA SANTIDADE DA PALAVRA

1.A Palavra de Deus é santa.
"Porque se lembrou da sua santa palavra e de Abraão, seu
servo" (SI 105.42). Todo cristão sabe que ser santo é ser separado, consagrado ou dedicado a Deus. A Palavra do Senhor não é apenas portadora de uma santidade qualquer, mas da santidade do próprio Deus. Ela é a vontade santa de Deus revelada aos homens.

2.Respeito ao Livro Sagrado.
Muitos cristãos não valorizama Bíblia como deveriam. Já vi um pastor colocá-la no chão, só porque se sentia incomodado de tê-la
em suas mãos durante o culto. Um juiz jamais colocaria a Constituição do seu país em qualquer lugar, pois ela representa a lei maior da nação. A Bíblia não é apenas um livro, é a Lei de Deus para sua Igreja. Portanto, devemos amá-la
e respeitá-la como Livro Sagrado e Palavra de Deus.

3. A Bíblia é o Livro do povo santo.
Há muitos povos no mundo. E nenhum dentre eles, no sentido pleno da palavra, pode ser chamado "povo de Deus". Mas, no meio dos povos e nações, há um povo separado por Deus para ser "a geração eleita, o sacerdócio
real, a nação santa, o povo adquirido" (l Pé 2.9). A Bíblia é o Livro de Deus para esse povo santo,
formado por gente de todas as nações.

IV - A IGREJA E A PROCLAMAÇÃO DA PALAVRA

Após dois mil anos, a Grande Comissão ainda é uma tarefa inacabada. Milhões de pessoas não conhecem a Jesus e muitas nações não foram alcançadas pela pregação do Evangelho. Quem lhes falará do amor de Cristo? Na índia, há pessoas que adoram a ratos; na África, os que veneram árvores, pedras, rios e outros elementos da natureza; no Brasil e na América Latina, há uma enorme quantidade de ídolos. A missão precípua da igreja é a proclamação da Palavra de Deus (Mt 28.19,20). Jesus, em seu último contato com os discípulos, ordenou-lhes taxativamente que pregassem o evangelho (Mc 16.16).

CONCLUSÃO

A Igreja universal é um organismo vivo e espiritual. A local, por sua vez, é uma organização centrada na autoridade da Palavra de Deus. Como parte do Corpo de Cristo, a igreja visível deve cumprir sua missão evangelizadora e proclamadora do evangelho, sem, contudo, deixar de amar e obedecer plenamente às Sagradas Escrituras.











1 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

LIÇÃO 11 A COMPLETUDE DA BÍBLIA


Medite:

A Bíblia parece uma orquestra sinfônica, tendo o Espírito Santo como
seu maestro; cada instrumento foi trazido voluntária, espontânea e
criativamente para tocar suas notas exatamente como o grande
maestro queria, embora nenhum dos músicos pudesse ouvir a música
como um todo.
J. I. Packer

BAIXAR KLICK

TEXTO ÁUREO

"Porque eu testifico a todo aquele
que ouvir as palavras da profecia deste
livro que, se alguém lhes acrescentar
alguma coisa, Deus fará vir sobre
ele as pragas que estão escritas
neste livro" (Ap 22.18).

VERDADE PRATICA

É pecado gravíssimo adicionar, subtrair, substituir ou modificar qualquer parte da Palavra de Deus.


LEITURA DIÁRIA

Segunda-Ap 22.18,19
Condenação àqueles que alteram a Palavra de Deus
Terça-2 Pé 2.l,2
A nociva missão dos falsos doutores
Quarta-2 Pé 3.16
Os indoutos torcem as Escrituras
Quinta-feira - Jd v.3
O dever espiritual do cristão
Sexta - 2 Jo v.9
Perseverança na doutrina de Cristo
Sábado - Fp 3.18
Inimigos da cruz de Cristo


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE


2 Pedro 1.16-21; 2.1.
16 - Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas, mas nós mesmos vimos a sua majestade,
1 7 -porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da magnífica glória lhe foi
dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido.
18 - f ouvimos esta voz dirigida do céu, estando nós com ele no monte santo.
19 - E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos,como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia esclareça, e a estrela da alva apareça em vosso coração,
20 - sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação;
21- porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
2 Pedro 2
l- E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.



INTRODUÇÃO

É um pecado abominável adicionar, subtrair ou modificar qualquer parte das Escrituras, pois foi escrita por inspiração e revelação divinas. Por ser completa e infalível, ela não precisa de quaisquer acréscimos ou revisões em seu conteúdo e mensagem.

I - A COMPLETUDE DA BÍBLIA

1.A Bíblia é completa em seu conteúdo.

O conteúdo bíblico não pode sofrer quaisquer alterações, pois tudo o que foi escrito teve a supervisão e aprovação do Espírito Santo (2 Pe 1.20-21; |s40.8).

2. A Bíblia é completa em sua mensagem.

A mensagem das Escrituras é perfeitamente completa. Ela é fruto da revelação que Deus fez de si mesmo à humanidade. Vejamos:

a) Completa em sua mensgem salvíflca. A Bíblia é completa quanto à mensagem de salvação para o homem perdido. Ela está centrada no amor incondicional de Deus à humanidade. Tanto é que Jesus, nosso amado Salvador, é o tema central desse Santo Livro. Nas Escrituras não há lugar para outros salvadores ou mediadores
go 14.6; At 4.12; l Tm 2.5).

b) Completa em sua mensgem sobre a história humana. A Bíblia mostra que a história da humanidade é linear: tem começo e fim. A partir da criação do primeiro casal, passando pela Queda e Redenção por meio de Cristo, a história do homem chegará a seu desfecho num tempo em que a Escritura denomina "consumação dos séculos" (Mt 13.49; 28.20). Após isso, (Mt 24.14; l Co l 5.24), Deus continuará executando seus eternos propósitos para o universo: "novos céus e nova terra" surgirão (Is 65.17; 2 Pé 3.13; Ap 21.1).

II - DETURPAÇÃO DA COMPLETUDE DA BÍBLIA

l.Por adição.

No Apocalipse, Jesus advertiu-nos quanto ao perigo de se adicionar qualquer coisa à Palavra de Deus: "[...] se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro" (Ap 22.1 8). Infelizmente, os chamados "Testemunhas de Jeová" incorreram neste terrível pecado quando traduziram o texto de Jo 1.1 de forma equivocada. No
original está escrito: "o Verbo era Deus", todavia, eles traduziram "o Verbo era um deus". Ou seja, acrescentaram o artigo indefinido "um" e traduziram "Deus" com "d" minúsculo, assim negando a divindade de Cristo.

2.Por subtração.

Diz-nos o Apocalipse:"... e, se alguém tirar uaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro" (Ap 22.19). Não são poucos os falsos teólogos que têm procurado subtrair da Bíblia partes relevantes, com a clara intenção de diminuir seu caráter divino e sentido de completude. Tais homens, célicos e presunçosos, costumam afirmar
que nem tudo o que está na Bíblia foi inspirado e revelado por Deus. Apregoam, inclusive, que não se
deve crer na concepção virginal de Cristo, em seus milagres e em sua ressurreição.

3.Por modificação.

Com a "inocente" intenção de contextualizar e adaptar a mensagem das Escrituras aos tempos pós-modernos, certas versões da Bíblia têm modificado palavras e até frases inteiras, a fim de alterar ou, pelo menos, atenuar o sentido da Palavra de Deus. Palavras como "sodomitas" e "efeminados" são retiradas e substituídas por outras mais indiretas ou amenas. Os 'Testemunhas de Jeová", por exemplo, modificaram o texto
de Cn l .2. Em vez de traduzirem a expressão original desse texto por "Espírito de Deus", verteram-na por
"força ativa de Deus".

4.Por substituição.

Muitas religiões e seitas dizem crer na Bíblia, mas não a consideram como "verdade absoluta de Deus para o homem". No catolicismo, por exemplo, as tradições e os dogmas têm a mesma autoridade das Escrituras; conforme declaração do Concílio de Trento (l 545). Na prática, a Bíblia foi preterida pela tradição humana (Mc 7.1 3).

Ill - AGRESSÕES À ORTODOXIA BÍBLICA

1.Livros ditos revelados.

Muitos autores de obras teológicas têm mais objetivos comerciais que espirituais. Alguns, inclusive, alegam ser possuidores da "última revelação" divina. Entretanto, seus livros não passam de engodos, e evidenciam graves distorções da Palavra de Deus.

2.Experiências pessoais.

Em muitas igrejas, há os que se apresentam como profetas, videntes ou portadores de uma unção especial. Alguns desses indivíduos afirmam que receberam uma "revelação" específica da parte Deus. Todavia, tais "revelações" não resistem ao escrutínio das Escrituras. Há muitas falsas doutrinas no meio evangélico baseadas unicamente em experiências pessoais. São muitas as invencionices da imaginação humana! (Cl 2.8). Nem profecia, nem sonho, nem revelação, nem experiência pessoal; por mais impactantes que sejam, têm autoridade semelhante ou superior à Bíblia Sagrada.

3.Novas teologias.

Há,em nossos dias, diversas "novas teolpgias" que agridem diretamente a mensagem bíblica. Uma delas, a teologia da prosperidade, assevera que "nenhum crente pode ser pobre ou adoecer". Seus
proponentes chegam a afirmar que o "crente é a encarnação de Deus". Diante desse falso ensino, entendemos porque os adeptos dessa doutrina anunciam que podem obter o que quiserem, pois segundo o que pensam, são deuses. Que abominação! Outra heresia não menos absurda é a divulgada pelo G-l 2. Eles ensinam que devemos perdoar todas as pessoas, inclusive, nossos antepassados e, por incrível que pareça, o próprio Deus. É uma aberração tão grande que dispensa comentários.

CONCLUSÃO
A Bíblia é sem igual! Não existe outro livro sequer semelhante a ela. É o Livro dos livros; é a inerrante e
completa Palavra de Deus. A ela não se pode acrescentar ou diminuir absolutamente nada.
Quem assim o fizer estará sob pena de maldição.











0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

PHOTOSHOP ONLINE


OLHA AE UMA ÓTIMA DICA, PARA FACILITAR SUA VIDA, VOCÊ QUE TEM UM PC FRACO QUE NÃO AGUENTA OS RECURSO DO PHOTOSHOP, OU NÃO COMPROU O PHOTOSHOP,ACHA CARO.

SEUS PROBLEMAS TERMINARAM CHEGOU O SUMO PAINT.

COMO VOCÊ TÁ VENDO AE ESCRITO, ELE É ONLINE.
NÃO É O PHOTOSHOP, ME EMPOLGUEI MAS TEM OS RECURSOS DO PHOTOSHOP. É GRATUITO, TÁ AE O LINK.

http://www.sumopaint.com/app/

JÁ PODE TRABALHAR EM SUAS FOTOS.O SITE NÃO É PARA ISSO MAS CREIO QUE É DE INTERESSE GERAL.

UM FORTE ABRAÇO

2 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

VOLTE AO PRIMEIRO AMOR


OBS.ESSA MENSAGEM FOI ESCRITA A 5 ANOS. ESPECIFICAMENTE MINISTRADA NO RETIRO ESPIRITUAL DA MOCIDADE DA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE BELFORD ROXO. EM ADRIANÓPOLIS.
MEXENDO MINHAS COISAS ANTIGAS, FUI DINOVO TOCADO PELO SENHOR ATRAVÉS DESSA MENSAGEM.
SE VOCÊ SE SENTIR TOCADO A DISTRIBUIR.

CLICK AQUI





Introdução

A Paz do Senhor Jesus!

Estando em oração, e meditação na Bíblia Sagrada. Quando Deus abriu os meus olhos para ver a necessidade da minha alma.

Antes de trazer a lume esta admoestação, fui admoestado pelo Senhor, para retorna as obras que eu tinha abandonado.

As vezes nos sentimos poderosos na fé, sentimos nos agigantados nos conhecimentos e profundamente arraigado na experiência. Vemos o defeito de todos, criticamos, exortamos e aconselhamos.

Estamos tão envolvidos com o que tá acontecendo em nosso redor, e esquecemos de olhar para nós mesmos, ou melhor para dentro de nós.

Com toda humildade e profunda piedade, peço a você, que ao ler esta apostila faça-o com atitude devocional, introspectiva, e prática.

O Primeiro Amor é o melhor momento na vida de um jovem. O Primeiro Amor é o melhor momento na vida de cada crente. Que estas simples palavras, sirva para te despertar, como me despertou. E te trazer de volta ao melhor momento da vida. De todo homem...

Ao Primeiro Amor!!!





1.Apocalipse

A palavra Apocalipse tem a sua origem:

1)No vocábulo Hebraico - É descrita como "Galo", que significa "Revelar".

2)No vocábulo grego é descrita como "Apokalipto," que significa "Descoberto". A
palavra antônima a esta é "Sunlakaptos", que significa "Coberto".

3)No vocábulo latino - Origina-se da palavra latina revelares, o qual derivou a
palavra revelar. Sendo assim, no latim Apocalipse é descrito como revelação.

Há muitos estudiosos que sugestionam que o Apocalipse só tem profecias futuristicas e escatologicas.

Porém o próprio Senhor Jesus. O dividiu em 3 partes: AP. 1:19

1° As coisas que viste.- Cap. 1:1- 20.
Ele narrou o que viu.

2° As coisas que são.- Cap. 2 e 3.
Tratou assunto do momento.

3° As coisas que depois desta hão de acontecer- Cap. 4 ao 22.
Eventos escatologicos.

2.As Igrejas da Ásia

Jesus manda João escrever, as 7 Igrejas, que estavam na Ásia menor. Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardo, Filadélfia e Laudicéia.

Estas cartas eram enviadas ao líder da Igreja, que ao receber tinha incumbência de transmitir o conteúdo para toda congregação.

Acompanhe o impacto desta carta sobre a Igreja de Éfeso:

Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que
anda no meio dos sete candeeiros de ouro:
Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua perseverança; sei que não podes suportar os
maus, e que puseste à prova os que se dizem apóstolos e não o são, e os achaste mentirosos;
e tens perseverança e por amor do meu nome sofreste, e não desfaleceste.
Tenho, porém, contra tique deixaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não,
brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres.
Tens, porém, isto, que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da
árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.
Ap. 2:1-7


Quero me deter no verso 4. Que diz: - "Tenho contra ti que deixaste o teu PRIMEIRO AMOR."

Você pode medir, equacionar, só um pouquinho o impacto desta palavra sobre aquela Igreja.

Imagine que Jesus está dizendo pra você.

Ponha seu nome aqui.

________________ , Você têm trabalhado pelo meu nome, e não têm se cansado.
Você têm sofrido, calúnia, difamação, pedradas e perseguição. Mais continua avante.
Tenho algo contra ti, deixaste o teu Primeiro Amor.

3.O que é Primeiro Amor?

Pra entendermos isto, temos que entender, o que é amor.

O poeta luso Luís de Camões, disse:

Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer.

Há no grego 3 expressões que traduz o amor.

1° Eros. Traduz o amor estético ou romântico. De um homem e uma mulher.

2° Philia. Traduz o amor reciproco e a afeição intima, amizade entre amigos. Amor fraterno.

3° Ágape. Traduz, boa vontade compreensiva, criadora e redentora para com todos os homens. Amor transbordante que nada espera em troca. É o amor de Deus.

Quando dois jovens ficam apaixonados, é algo interessante eles só pensa na
pessoa amada; só falam na pessoa amada; lá no caderno dele ou dela, nós
encontramos aquelas frases: Eu e fulano." "Eu amo o. " "... É o meu amor."
Estão amando!!!

Quando você encontrou Jesus, você se apaixonou por Ele: Só pensava em Jesus; Respirava Jesus; tudo era Jesus.

Você queria

•Ora, toda hora

•Jejum era comum

•Lia a Bíblia com prazer

•Queria ganhar a família pra Jesus

•Primeiro a chegar no culto e o mais vibrante

•Não faltava evangelismo.

É este é o, Primeiro Amor. O momento sublime, entre você e Deus. Vivemos sorrindo, todo tempo, a alegria é visível, extraordinária...



4.MAS, ALGO ACONTECEU CONTIGO!

Você não é mas ... aquele...

Jesus diz pra você...

-Quando entra na minha casa, eu te observo, dobra o joelho pra orar..., e só sabe
pedir, "Jesus me dá" "Jesus faz isto por mim" "Jesus abençoa minha família."

-Teu coração, tá frio comigo;

-Sinto saudade das tuas lágrimas;

-Sinto saudade das línguas, que você falava.

É dura esta mensagem é o que Jesus disse, para Igreja de Éfeso, é o que ele diz pra você: Jesus quer você de volta!


5.Como voltar ao Primeiro Amor?

Há um hino que diz assim, cante...
Quero voltar ao inicio de tudo;
Encontrar-me contigo, Senhor;
Quero rever meus conceitos e valores, eu quero reconstruir;
Vou retorna ao caminho...
Rever as primeiras obras, Senhor;
Eu me arrependo, Senhor!
Me arrependo Senhor!
Me arrependo Senhor!
Eu quero voltar ao Primeiro Amor;
Ao Primeiro Amor;
Eu quero voltar à Deus.

No verso 5 de AP 2. Jesus dá a receita para os que deseja retornar ao Primeiro Amor. Jesus enumera 3 passos:

1°Passo: Lembra donde caíste:

Jesus não está pregando regressão psicológica. Esta mandando você lembrar como era antes. Você dava um glória e toda, Igreja sentia a presença de Deus e agora; você tinha um prazer tremenda de orar e agora. Você tinha uma unção e agora.
Quando Ele fala de cair, não significa, que é cair em pecado. Mas sim do patamar espiritual.

-A Bíblia diz que Deus conhece os passos do justo e ainda que caia, não ficará
prostrado. Pois o Senhor o levantará... (SI: 37:23 e 24).

Você crê, que o Senhor, está levantando você, agora.

2° Passo: Arrependa-te:

Reconheça, que você errou,
Abandone o pecado.
Pois o que confessa e deixa alcançar misericórdia.
A presença de Deus é o mais importante!
Lembre-se de Davi (SI: 5 1 :1 1 e 12).

3° Passo: Pratica as primeiras obras.

Volte a fazer tudo o que você fazia no começo.

- Você orava nas madrugadas, e parou volte a orar nas madrugadas.

-Você jejuava, e parou volte a jejuar.

-Você Evangelizava, e parou volte a evangelizar.

-Você glorificava a Deus em alta voz, e parou volte a glorificar.

No começo vai ser difícil, você vai dizer: Glória... ai Glória!... Glória!!!

Daqui a pouco Glória! Glória! Glória! Maravilha!!

Conclusão

Que esta reflexão espiritual e Bíblica, tenha penetrado no interior do teu coração. E que você esteja pronto, para fazer a diferença.
Que Deus em Cristo preserve o teu coração de todo vento de frieza e mornidão. E que este teu coração esteja sempre apaixonado por Jesus. Batendo de amor e fervor a cada dia, até que Ele venha. Amém.











1 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

LIÇÃO 10. A BÍBLIA: O CÓDIGO DE ÉTICA DIVINO


OI PESSOAL. NOVA SEMANA E UM CARDAPIA TODO DIFERENTE PARA VOCÊ. VAMOS COMER A PALAVRA COM VONTADE.

MEDITE:
A fé vacilará se a autoridade das Escrituras Sagradas perder sua força
sobre os homens. Precisamos render-nos à autoridade da Bíblia, pois
ela não pode conduzir mal nem ser mal conduzida.
Agostinho






TEXTO ÁUREO

"Lâmpada para os meus pés
é tua palavra e luz,
para o meu caminho"
(SI 119.105).

VERDADE PRATICA

Na Bíblia encontramos todas as normas divinas para orientar a conduta do crente, nas esferas social, moral e espiritual.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Êx 20.1-7
A conduta do crente diante de Deus

Terça- Ef 5.22-6.1-4
A ética cristã na família

Quarta-Êx 20.13-1 7
A ética divina nos relacionamentos sociais

Quinta - Ef 6.5-9
A ética divina aplicada ao trabalho

Sexta-Mt 5.3-12
A ética e o caráter dos filhos do Reino

Sábado-Mt 5.13-7.1-27
A ética do Sermão do Monte

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Mateus 5.13-19.

13 - Vós sois o sal da terra; e,
se o sal for insípido, com que
se há de salgar? Para nada
mais presta, senão para se
lançar fora e ser pisado pelos
homens.
14 - Vós sois a luz do mundo;
não se pode esconder uma
cidade edificada sobre um
monte;
15- nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
16 - Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.
l 7 - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir.
18 - Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido.
19-Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus.


INTRODUÇÃO

O cristão, como sal da terra e luz do mundo, não adere aos valores da sociedade mundana rebelada contra Deus. Ao contrário, sua vida é orientada pelos altos princípios esposados pelas Escrituras. Enquanto os valores morais do mundo são relativos e mutáveis, os padrões éticos divinos mostram-se infalíveis no combate às trevas morais e espirituais da pós-modernidade: í "Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz, para o meu caminho" (SI 119.105).
Portanto, é imprescindível ao * crente não apenar afastar-se dos . pecados dessa sociedade, mas condená-los com veemência (Ef 5.11). É grande a nossa respon- sabilidade diante de Deus!

l - UM MUNDO SEM A ÉTICA BÍBLICA

(l Jo 5.19). Satanás reina sobre os ímpios. Ele é o pai de todos os que mentem e praticam £ o mal, imitando-o em suas obras * malignas (Jo 8.44; l Jo 3.8,10). Jesus o chamou de "príncipe deste »s mundo" Oo 12.31; 14.30; 16.11). Os homens sem Deus estão subordinados à sua sinistra vontade e, por conseguinte, dominados pelos desejos da carne, pela soberba da vida, e pelo pecado (l
Jo 2.16). Esta é a razão pela qual há tantos males nos corações dos ímpios: atitudes perniciosas, vícios, violência e crimes (Cn 6.2-6). Aqueles que não se orientam pela Palavra de Deus vivem, geralmente, afastados dos preceitos morais e éticos mais elevados.

2. A trágica situação espiritual do mundo e do Brasil.
Asociedade descrente está perdida. No que diz respeito à saúde e à valorização da vida humana, por exemplo, a situação é caótica. Mais de 40 milhões de abortos são realizados por ano, em todo o mundo. No Brasil, morre todos os anos mais gente vítima de acidente de trânsito (40.000) e de homicídio (50.000) do que nas mais sangrentas guerras do planeta. Os acidentes rodoviários, quase sempre, são causados por motoristas embriagados; e as vítimas dos homicídios, geralmente, são jovens entre l 5 e 24 anos.
E as drogas? Infelizmente, elas têm dominado muitas escolas, faculdades e praças públicas. O sexo livre entre adolescentes e jovens, motivado pela mídia e por uma educação perniciosa, é outro grande problema que enfrentamos nesta sociedade pós-moderna. De fato, conforme diz a Bíblia, o mundo jaz no Maligno.

3. A falha da sociedade em educar os cidadãos. As instituições públicas e privadas, bem como as famílias, têm falhado na educação de nossas
crianças, adolescentes e jovens.
A razão é muito simples. A sociedade de hoje vem desprezando sistematicamente os princípios morais, éticos e espirituais ensinados pela Palavra de Deus. Muitos adolescentes são induzidos ao falso "sexo seguro" por determinadas associações tidas como educacionais. Nossos jovens recebem pouca ou nenhuma informação acerca do perigo das drogas e, apesar disso, nada é feito para combatê-la efetivamente. Sob o argumento de que as instituições devem ser amorais, a própria sociedade contribui para a falta de moral e ética no mundo.

II - PRINCÍPIOS ÉTICOS DA BÍBLIA

1.O princípio da fé (Rm 14. 22,23). Aqui vemos que o crente deve ter fé, ou seja, convicção diante de Deus quanto ao que faz ou deixa de fazer. Ele não precisa recorrer a modelos humanos para posicionar-se quanto aos seus atos ou palavras. Se tiver dúvida, não deve fazer, pois "tudo o que não é de fé é pecado".

2. O princípio da licitude e da conveniência (l Co 6.12).
O cristão não deve fazer as coisas simplesmente porque são lícitas, mas porque lhe convém à luz da Palavra de Deus. É lícito, por exemplo, ausentar-se da Escola Dominical para dedicar-se ao lazer? Claro que sim. Mas... Convém? O que não é proveitoso nem útil deve ser evitado. A licitude diz respeito à liberdade do crente, mas a conveniência fala de suas virtudes, valores e responsabilidades.

3.0 princípio da licitude e da edificação (l Co 10.23). Não basta ser lícita, é necessário que a conduta do crente seja proveitosa para sua edificação espiritual. Devemos rejeitar tudo aquilo que não edifica a vida cristã.

4. O princípio da glorificação a Deus (l Co 10.31). Este é um princípio elevadíssimo.Tudo o que o crente faz deve ser feito "como ao Senhor e não aos homens" (Cl 3.23); isto é, toda a glória deve ser dada unicamente a Deus.

5.O princípio da ação em nome de Jesus (Cl 3.1 7). Tudo que o crente faz deve ser feito em nome de Jesus, isto é, debaixo da autoridade e do poder desse
nome. Tudo o que você se dispõe a fazer pode ser feito em nome
de Jesus?

6. O princípio do respeito ao irmão mais fraco (l Co 8.9-
13).
Este princípio fala dos nossos relacionamentos. Aqui, o fundamento é o amor e não a liberdade cristã. A Palavra afirma que não devemos escandalizar o crente mais fraco, mesmo que tenhamos consciência de que o que estamos fazendo não é pecado.

Ill - ÉTICA CRISTÃ É PARA TODAS AS FAMÍLIAS

As leis de muitos países favorecem à imoralidade e à falta de ética na sociedade. Muitas delas são estabelecidas sob a égide de filosofias materialistas, relativistas e pluralistas. A Bíblia, todavia, trás em seu âmago todos os referenciais éticos e morais para a plena felicidade da família em qualquer civilização. Os que os rejeitarem ficarão perdidos, inseguros, sem rumo e orientação. O resultado disso é a tragédia moral que vem se abatendo, especialmente sobre a família, e a sociedade como um todo.

l. A ética para os pais (Ef 6.4). Deus estabeleceu um padrão ético e moral para toda a família. O marido não é apenas a cabeça da mulher, mas da família (Ef 5.22,23; l Tm 3.4). Ele deve amar sua esposa como Cristo amou a Igreja; e a mulher deve sujeitar-se ao marido como a Igreja está sujeita a Cristo (Ef 5.22-33). Contudo, a educação dos filhos é dever de ambos, marido e mulher: "E vós, pais" (Ef 6.1). Vejamos alguns princípios éticos para os pais.

a) O relacionamento com os filhos. A Bíblia ensina que os pais não devem provocar a ira a seus filhos, mas sim, criá-los na doutrina e admoestação do Senhor (Ef 6.4). Eles devem ter pelos filhos o mesmo respeito, amor e paciência que o Pai celestial demonstra para com eles. Muitos pais modernos preocupam-
se mais com o desempenho de seus filhos na escola, no trabalho e na igreja, do que com o bom relacionamento que devem ter com eles. Em função disso, tratam-lhes com austeridade e injustiça, razão pela qual alguns se tornam desobedientes e rebeldes. Quanto à disciplina,deve ser aplicada com moderação e sabedoria (Pv 19.18; l Tm 3.4).

b) O cuidado com a educação espiritual dos filhos. A responsabilidade dos pais sobre os filhos também envolve o crescimento espiritual deles: "criai-os na doutrina e na admoestação do Senhor" (Ef 6.4). "Criar" aqui refere-se tanto ao desenvolvimento do caráter (admoestar) quanto ao ensino no caminho da justiça (doutrina). Os filhos, quando bem instruídos, jamais se esquecem da Palavra de Deus (Pv 22.6). É a educação dos pais que os protege e previne contra as drogas, a prostituição, a imoralidade e todo tipo de vícios e males (Dt 11.18-21).

2. A ética para os filhos (Ef 6.1,2). A obediência dos filhos aos pais deve refletir a mesma submissão manifestada no relacionamento com o Senhor Jesus: "sede obedientes a vossos pais no Senhor" (Ef 6.1). Assim como obedecem a Deus, devem também obedecer aos pais, pois isto é justo e "agradável ao Senhor" (Cl 3.20). Os filhos devem "honrar" os pais porque é um mandamento do Senhor (Ef 4.2). É obedecendo aos pais que eles serão ricamente abençoados por Deus: "para que te vá bem". Dentre essas prósperas

CONCLUSÃO

A Palavra de Deus é um guia seguro e infalível para conduzir o crente neste mundo de trevas morais e espirituais. A Igreja do Senhor Jesus Cristo é formada de pessoas que são "sal da terra" e "luz do mundo". Portanto, sejamos exemplos para esta sociedade pós-moderna.

PARA BAIXAR ESSA MENSAGEM CLICK AQUI





0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

LIÇÃO 09: A INERRÂNCIA DA BÍBLIA


OI PESSOAL VAMOS CAIR DENTRO DESSE TEMA, E COMER COM VONTADE A PALAVRA DE DEUS. QUALQUER DÚVIDAS ESCREVA NO COMÉNTARIO, E RESPONDEREI NO COMENTÁRIO.

MEDITE;
Quanto a esse grande livro, preciso dizer que ele é a melhor dádiva de
Deus ao homem. Tudo o que o bom Salvador deu ao mundo foi
comunicado por meio desse livro.
Abraham Lincoln




TEXTO ÁUREO
"E disse-me o Senhor: Viste bem;
porque eu velo sobre a minha palavra
para a cumprir" (Jr 1.12).

VERDADE PRATICA
A Bíblia é a fiel e inconteste Palavra de Deus. Sua inerrância e infalibilidade decorrem da plena inspiração e supervisão do Espírito Santo.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Jo 6.63
A Palavra de Cristo é espírito e vida

Terça-SI 119.105
A Palavra é lâmpada e luz

Quarta - Jr 23.29
A Palavra é como fogo e martelo

Quinta- Is 55.10,11
A Palavra cumpre os propósitos divinos

Sexta-Jr 1.12
Deus vela pelo cumprimento de sua Palavra

Sábado - Nm 23.19
Deus não falha em suas Palavras

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Salmos 119.89-99.
89- Para sempre, ó SENHOR,a tua palavra permanece no céu.
90- A tua fidelidade estende-se de geração a geração;
tu firmaste a terra, e firme permanece.
91- Conforme o que ordenaste, tudo se mantém até
hoje; porque todas as coisas te obedecem.
92- Se a tua lei não fora toda a minha alegria, há muito
que teria perecido na minha angústia.
93- Nunca me esquecerei dos teus preceitos, pois por eles
me tens vivificado.
94- Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos.
95- Os ímpios me esperam para me destruírem, mas eu
atentarei para os teus testemunhos.
96- A toda perfeição vi limite, mas o teu mandamento é amplíssimo.
97- Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dial
98- Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio
que meus inimigos, pois estão sempre comigo.
99- Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres,
porque medito nos teus testemunhos.


INTRODUÇÃO
A Bíblia é a inerrante Palavra de Deus. Os ímpios e incrédulos têm feito de tudo para encontrarem erros nos textos bíblicos. Pode ser que haja falhas nas traduções, interpretações ou na gramática das cópias manuscritas, pois a Bíblia foi escrita originalmente em linguagem antiga: hebraico, grego, e aramaico. Todavia, essas possíveis incorreções, ou dificuldades, jamais podem ser consideradas "erros" quanto à mensagem bíblica. Menos de um por cento dessas inexatidões dos manuscritos, encontram-se na transmissão da mensagem, portanto, não afetam a integridade da Palavra de Deus.


l - CONCEITUAÇÃO
TEOLÓGICA DE
INERRÂNCIA


1.O que é "inerrância bí-
blica"? Significa que a Bíblia é
totalmente isenta de erros; quer no
campo lógico ou no histórico. Ela é
inerrante nos fatos que apresenta e
nas doutrinas que declara. Afirmar
que a Bíblia não contém erros é
também reconhecer sua inspiração,
autoridade e infalibilidade divinas.
Jesus afirmou categoricamente:
"A Escritura não pode falhar" GO
10.35).

2.Inerrância e infalibili-
dade.
O conceito de inerrância da
Bíblia está intimamente associado
ao de infalibilidade. Pelo fato de
não conter erros, ela é infalível.
Tudo o que a Bíblia diz cumpre-se
cabalmente: "Secou-se a erva, e caiu a sua flor; mas a palavra do Senhor permanece para sempre" (l Pé 1.24,25). Essa infalibilidade é consequência de a Palavra de Deus nunca ter sido "produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pé 1.21).

II - RAZÕES PELAS QUAIS A BÍBLIA É INERRANTE

1.Autoria divina. A autoria
divina da Bíblia é o fundamento e a
garantia de sua inerrância e infalibi-
lidade. Há milhões de livros espalha-
dos pelo mundo (Ec 12.12); e todos
foram escritos por autores falhos,
propensos a cometerem todo tipo
de erro. Porém, o Autor da Bíblia,
jamais falta: "Deus não é homem,
para que minta [...] porventura, diria
ele e não o faria? Ou falaria e não o
confirmaria?" O Eterno não mente,
não falha e não erra (Nm 23.19; Tg
1.17). Quando ele diz, faz; quando
ele promete, cumpre.

2.Supervisão e orientação
do Espírito Santo
(2 Tm 3.16;
2 Pé 1.19-21). Os livros da Bíblia
foram escritos sob a supervisão e
orientação do Espírito Santo (Mc
12.36; l Co 2.13). As Escrituras não são produto da perspicácia e criati¬vidade da mente humana, mas é o resultado da ação sobrenatural de Deus sobre ela: o Espírito inspirou (2 Pé 1.19-21), ensinou (l Co 2.13) e revelou seus mistérios (Cl 1.12; Ef3.2,3).
3. A Bíblia é a exata Palavra de Deus. Do limiar ao fechamento do Cânon Sagrado, os escritores bíblicos reproduziram exatamente o que haviam recebido da parte de Deus: "Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os manda¬mentos do Senhor, vosso Deus, que eu vos mando" (Dt 4.2). A Bíblia é a precisa Palavra do Senhor: ela é correta (SI 33.4), perfeita (SI 19.7), pura (SI 119.140), e eterna (Is 40.8; Lc21.33).


Ill - O CUMPRIMENTO
DA BÍBLIA DEMONSTRA
SUA INERRÂNCIA


l. O cumprimento das profecias. O principal fato que atesta a inerrância das Sagradas Escrituras é o cumprimento de suas profecias. Vejamos, pois, algumas das mais de 300 profecias messiânicas cabal¬mente cumpridas: a) a concepção virginal de Jesus (Is 7.14; Mt 1.22); b) o local do nascimento de Jesus (Mq 5.2; Mt 2.6); c) mãos e pés de
Jesus furados e sua túnica sorteada (SI 22.16, 18; Jo 19.24,37), etc. Além dessas, muitas outras profecias cumpriram-se literalmente na história dos impérios antigos, das nações modernas, e na vida de muitos indivíduos.

2.A História confirma a
Bíblia.
Centenas de fatos e even-
tos bíblicos têm sido confirmados
pela história secular. Entre tantos,
encontramos: a) as duas deporta-
ções, de Israel ejudá, pelos assírios
e babilónicos respectivamente (2 Rs
17.6;2 Rs 24.10-1 7;Jr 25.11); b) a
destruição dejerusalém, profetizada
porjesus e cumprida no ano 70 d.C.
(Mt 24.2); c) a restauração de Israel,
predita em Ezequiel 36.25-27 e cum-
prida em maio de 1948. A Palavra
de Deus é Fiel e verdadeira!

3.A verdadeira ciência
confirma a Bíblia.
A Bíblia não é
um livro científico, mas a ciência
inúmeras vezes constatou a ve-
racidade das afirmações bíblicas
nesta área, como por exemplo, a
de que a Terra é "solta" no espaço.
O patriarcaJó sabia disso há, apro-
ximadamente, l 500 anos a.C. Co
26.7); como também tinha conhe-
cimento que no centro da Terra há
fogo Oó 28.5). Isaías, o profeta, há
mais de mil anos antes da ciência
moderna, já afirmava que a Terra
é redonda (Is 40.22). Inúmeros
achados arqueológicos também
confirmam a veracidade da Bíblia.
Deus vela sobre sua Palavra para
cumpri-la (Jr 1.12; Lc21.33).


IV - OS MANUSCRITOS BÍBLICOS

1.Formatos e materiais dos
manuscritos bíblicos.
O termo
"manuscrito" refere-se às cópias dos
originais das Escrituras (autógrafos)
feitas à mão pelos escribas. Os mais
significativos manuscritos bíblicos
foram feitos nos formatos de rolo
ou códice (SI 40.7;Jr 36.2). Os prin-
cipais materiais usados na escrita
foram o papiro e o pergaminho;
que eram preparados segundo a
tradição judaica.

2.Os autógrafos. Trata-se
dos manuscritos originais da Bíblia.
Eles já não existem. Todavia, os
originais do Antigo Testamento, por
exemplo, foram meticulosamente
copiados, originando os manuscri
tos mais antigos de que dispomos.

3.Falhas na transmissão
escrita das palavras da Bíblia.

Se compararmos as cópias dos
textos originais entre si, encontra-
remos algumas variações entre elas,
mesmo diante das mais rigorosas
normas impostas aos escribas.
Esses copistas não podiam escre-
ver uma só palavra de memória.
Antes de registrarem um vocábulo
tinham de pronunciá-lo bem alto e,
ao escreverem o nome. do Senhor,
tinham de limpar a pena com muita
reverência. Cada letra e cada palavra
eram contadas cuidadosamente e,
caso encontrassem um único erro,
inutilizavam imediatamente aquelas
folhas, ou até mesmo todo o rolo.
Há mais de duzentas mil variantes
textuais nas cópias dos autógrafos.
Nessa quantidade, observa-se, desde a troca de uma letra por outra até a de um nome por um pronome e vice-versa. Contudo, as incorreções encontradas nas cópias dos manuscritos, e repassadas a diversas versões dos textos bíblicos (variantes textuais), quando analisadas à luz do contexto geral da Bíblia, em nada comprometem o valor da men¬sagem sagrada, nem se constituem motivos para descrer da inerrância da Bíblia. Podemos afirmar com absoluta certeza, que os textos das Escrituras são plenamente confiáveis, e que as possíveis contradições são aparentes e humanas.
A Bíblia, na versão portuguesa, contém 66 livros, l .189 capítulos, 31.173 versículos, 773.692 palavras e 3.566.480 letras. Em tudo isso, há menos de 0,5% de falhas. Deus vela por sua Palavra (|r 1.12).

CONCLUSÃO
A Bíblia é a inerrante e infalível Palavra de Deus. Sua correção, autoridade e infalibilidade decorrem de sua inspiração divina. Podemos, com alegria e confiança, afirmar como o salmista Davi: "Louvarei o teu nome, por causa da tua misericórdia e da tua verdade, pois mag¬nificaste acima de tudo o teu nome e a tua palavra" (SI 138.2).






0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

LIÇÃO 08 - A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS




INTRODUÇÃO

Desde a criação do homem que Deus tem promovido meios de se comunicar com ele. Por isso, Ele revelou-se ao homem de diversas maneiras: através da natureza (Sl 19.1-3; Rm 1.19,20); oralmente (Gn 3.8; 4.9; 6.13); através dos profetas (Hb 1.1), etc. Hoje, Ele revela-se a nós, através de Jesus -a palavra viva- (Jo 14.6-9) e através da Bíblia -a palavra escrita- (II Pe 1.20,21). A Bíblia é a revelação escrita de Deus ao homem, pois através dela Deus se fez conhecido. Sua principal mensagem é a salvação através da fé em Cristo Jesus.




I - QUE SIGNIFICA O TERMO “BÍBLIA”?

A palavra “Bíblia” não se encontra no texto das Sagradas Escrituras. É derivado do nome que os gregos davam à folha de papiro preparada para a escrita - biblos. Um rolo de papiro de tamanho pequeno era chamado “biblion”, e vários destes era uma “bíblia”. Portanto, a palavra Bíblia quer dizer “coleção de livros pequenos”. Os nomes mais comuns que a Bíblia dá a si mesma, são:

Escrituras (Mt 21.42; 22.29; Mc 14.29; Lc 24.27; Jo 5.39);
Sagradas Letras (II Tm 3.15 A.R.C.);
Livro do Senhor (Is 34.16);
Palavra de Deus (Pv 30.5; Hb 4.12; Ap 19.13 A.R.A.).

II - A INSPIRAÇÃO DAS ESCRITURAS

Chamamos de inspiração das Escrituras a influência ou a ação sobrenatural do Espírito Santo, sobre os escritores, capacitando-os a escrever as Sagradas Escrituras de maneira inerrante e infalível. O que diferencia a Bíblia de todos os demais livros do mundo é a sua inspiração divina. É devido a sua inspiração que ela é chamada de “Palavra de Deus”. Como disse o apóstolo Paulo, escrevendo a Timóteo: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (II Tm 3.16,17 A.R.A.)

A Doutrina da inspiração da Bíblia é chamada Inspiração Plenária ou Verbal e ensina que:

Todas as partes da Bíblia são igualmente inspiradas;
Os escritores não funcionaram como simples robôs, mas houve cooperação entre eles e o Espírito de Deus que neles agia;
Os homens santos de Deus escreveram a Bíblia com palavras de seu vocabulário, porém, sob a influência poderosa do Espírito Santo;
A inspiração plenária cessou ao ser escrito o último livro do Novo Testamento, e que depois disso, nenhum outro livro pode ser considerado como sendo inspirado por Deus.

2.1 PROVAS DA INSPIRAÇÃO DAS ESCRITURAS

Dentre outras provas da inspiração das Escrituras, mencionamos as seguintes:

2.1.1 A aprovação da Bíblia por Jesus. Jesus aprovou a Bíblia ao lê- la (Lc 4.16-20), ao ensiná-la (Lc 24.27), ao chamá-la de “Palavra de Deus” (Mc 7.13), e ao cumpri-la (Lc 24.44). Os Evangelhos contêm nada menos do que trinta e cinco referências ao A.T., citadas por Jesus, que fez diversas referências a personagens e fatos registrados no A.T. (Mt 12.3,39-41; Mc 13.14;Lc 11.32; 24.44)

2.1.2 O testemunho do Espírito Santo no crente. Todo aquele que aceita a Jesus como Salvador aceita também a Bíblia como a Palavra de Deus, sem argumentar, pois, o Espírito Santo põe na sua alma a certeza quanto à autoria e a inspiração divina das Escrituras.

2.1.3 O fiel cumprimento das profecias. O cumprimento contínuo das profecias bíblicas é uma prova da sua origem divina. Inúmeras profecias bíblicas já se cumpriram no passado; outras estão se cumprindo em nossos dias; e muitas outras estão para se cumprir. Somente um livro vindo de Deus poderia prever com exatidão os eventos futuros (Is 40.8; Jr 1.12; Mt 24.35). Como disse o Senhor por intermédio do profeta Isaías: “Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente” (Is 40.8).

2.2 DIFERENÇA ENTRE INSPIRAÇÃO E REVELAÇÃO

Como já vimos anteriormente, a Inspiração é a influência do Espírito Santo sobre os escritores da Bíblia, capacitando-os a escrevê-la de maneira inerrante e infalível. Já a Revelação é a ação de Deus pela qual Ele dá a conhecer aos escritores da Bíblia, coisas e fatos desconhecidos, que eles jamais poderiam saber, nem descrever, senão por revelação divina, tais como: a criação (Gn cap.1,2); as acusações de Satanás à Deus, acerca de Jó (Jó 1.9-11; 2.4,5); batalhas travadas no reino angelical (Dn 10.12-1; Jd 9); etc.

2.3 AS VÁRIAS TEORIAS À RESPEITO DA INSPIRAÇÃO

Ao longo da história, as teorias à respeito da inspiração da Bíblia tem variado segundo as características essenciais de três movimentos teológicos: a Ortodoxia, o Modernismo e a Neo-Ortodoxia. Vejamos, de forma maisdetalhada, estas teorias:

Ortodoxia: crê que a Bíblia é a Palavra de Deus. Por cerca de 18 séculos de história da Igreja, prevaleceu a opinião ortodoxa da inspiração divina. Os pais da Igreja, bem como teólogos ortodoxos, ao longo dos séculos, vêm ensinando que a Bíblia foi inspirada verbalmente, ou seja, que ela foi escrita por inspiração divina (II Tm 3.16,17; II Pe 1.19-21).
Modernismo: crê que a Bíblia contém a Palavra de Deus. A partir do surgimento do modernismo ou liberalismo teológico, surgiu também uma nova visão da inspiração bíblica, ensinando que a Bíblia meramente contém a Palavra de Deus, ou seja, certas partes dela são divinas, expressam a verdade, mas outras são humanas e apresentam erros. Eles afirmam que a Bíblia incorporou lendas, mitos e falsas crenças que devem ser rejeitadas pelo homem.
Neo-Ortodoxia: crê que a Bíblia torna-se a Palavra de Deus. No início do século XX, com o surgimento da Neo-Ortodoxia, surge, então, outro conceito acerca da inspiração da Bíblia, afirmando que Deus fala aos homens através da Bíblia, e, quando isso acontece, a Bíblia torna-se a Palavra de Deus. A Bíblia, no entanto, declara ser um livro dotado de autoridade divina, resultante de um processo pelo qual homens movidos pelo Espírito Santo escreveram textos inspirados (soprados) por Deus. Como disse o apóstolo Pedro: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (II Pe 1.21).

III - A HARMONIA DA BÍBLIA

A existência da Bíblia até aos nossos dias só pode ser explicada como um milagre. Seus 66 livros escritos em um período de aproximadamente dezesseis séculos, somam-se num só, com uma mensagem única e harmônica. Os escritores da Bíblia, por exemplo, foram homens de, praticamente, todas as atividades da vida humana então conhecidas. Moisés, por exemplo, foi príncipe e legislador; Josué foi um grande soldado; Davi e Salomão foram reis e poetas; Isaías, estadista e profeta; Daniel, ministro de Estado; Pedro, Tiago e João, eram pescadores; Zacarias e Jeremias, sacerdotes e profetas. Amós, agricultor e boieiro; e Paulo, teólogo e erudito. Apesar dessa variedade profissional, é possível notar como os mesmos se completam, tratando de um só assunto, um só Deus, uma só fé, uma só salvação.

As condições também não foram uniformes. Moisés, por exemplo, escreveu os seus livros nas solitárias paragens do deserto; Davi, nas campinas e nos campos; Paulo escreveu suas epístolas, ora em prisões, ora em viagens; e João escreveu o Apocalipse exilado na ilha de Patmos. Não obstante as diferentes condições em que os livros da Bíblia foram escritos, juntos eles se tornam um. Apesar dessa pluralidade de condições, a Bíblia apresenta um sistema de doutrina uniforme, uma só mensagem de amor, um só meio de salvação, de Gênesis a Apocalipse.

IV - O TEXTO BÍBLICO QUE DISPOMOS É DIGNO DE CONFIANÇA?

Muitos cristãos reconhecem a inspiração das Escrituras, mas chegam a duvidar da autenticidade do texto bíblico, afirmando que, devido ao grande número de cópias e traduções, o texto que dispomos hoje não é digno de crédito e encontra-se cheio de erros. No entanto, devemos observar que até a descoberta dos rolos do Mar Morto em 1947, não possuíamos cópias do A.T. anteriores a 985 d.C. Porém, estas descobertas trouxeram a lume um texto hebraico datado do segundo século a.C., de todos os livros do A.T., com exceção do livro de Ester, onde verificou-se a exatidão dos textos bíblicos do A.T.

Quanto ao N.T., vale a pena lembrar que existem mais de 5.000 manuscritos ainda hoje, além de muitas cópias com datas bem próximas aos textos originais. Todos esses dados, mais o trabalho feito pelos estudiosos que se dedicam ao estudo dos textos originais, comparando-os com o texto atual, nos asseguram possuirmos um texto fidedigno das Sagradas Escrituras.

CONCLUSÃO

A Bíblia é a palavra de Deus! Ela nos ensina sobre a a condenação dos pecadores e o caminho da salvação. Suas doutrinas são santas, seus preceitos são justos, suas histórias verdadeiras e suas decisões imutáveis. É o mapa do viajante, o cajado do peregrino, a bússola do piloto, a espada do soldado e o mapa do cristão. Ela contém luz para nos dirigir, alimento para nos sustentar e consolo para nos animar. Por isso, ela deve ser a nossa companheira diária na jornada para o céu.

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Anotada. João Ferreira de Almeida. Editora Mundo Cristão.
A Bíblia Através dos Séculos. Antônio Gilberto. Edições CPAD.
As Grandes Doutrinas da Bíblia. Raimundo de Oliveira. Edições. CPAD.
Dicionário Teológico. Claudionor Correia de Andrade. Edições CPAD.








0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

NOVIDADES

OI QUERIDOS,

TENHO SIDO QUESTIONADOS, POR VÁRIOS AMIGOS, QUE MEU BLOG, TÁ MUITO PARADO. ENTÃO RESOLVI POR A MÃO NO ARADO E NÃO OLHAR PRA TRAZ.
MAS PARA ISSO ACONTECER DE FORMA INTENSA, E INTERATIVA, QUERO SUA AJUDA...
ME MANDE PERGUNTAS...ME APRESENTE QUESTÕES...FAÇA PARTE DESSE BLOG DE FORMA EMPIRICA,
POIS QUERO SIM CONTRIBUIR PARA O SEU CRESCIMENTO NO CONHECIMNTO DO NOSSO SENHOR.

CONTO COM VOCÊS...

AE QUERO INDICAR UMA HISTÓRIA DA VIDA REAL. TREMENDO QUE VI, JÁ A ALGUNS MESSES...
TENHO CERTEA QUE VOCÊ VAI SER TOCADO POR DEUS... VENDO ESSE VIDEO...
É SOBRE UMA MENINA O NOME DELA É ANDRESSA...

VEJA AE:

1 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

AS DISCIPLINAS DA VIDA CRISTÃ

OI PESSOAL TUDO BOM,

COMEÇA AGORA O 2º TRIMESTRE DA EBD,,,, E ESTÁ AI PRA VOCÊ. O RESUMO DÁ PRIMEIRA LIÇÃO.............





QUALQUER DUVÍDA ENTRE EM CONTATO, PELOS NUMEROS ACIMA OU PELO MSN...

UM FORTE ABRAÇO!!!!

1 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

BIBLIOLOGIA 1



HOJE INICIO UMA SEÇÃO SOBRE BIBLIOLOGIA. POIS PROMETI NO SEMINÁRIO.
CONTO COM TODOS OS INTERNAUTAS QUE VISISTAREM ESSA PAGINA, COM SUA CONTRIBUIÇÃO EM CRITICAS E SUGESTÕES....


Divisão da Bíblia

A palavra "Bíblia" vem do grego bíblia, plural de bíblion, "livros".
Desta forma podemos entender que a Bíblia realmente é uma coleção de muitos livros.
Esses livros estão divididos em duas seções:
o Antigo e o Novo Testamento.

Divisão da Bíblia

ANTIGO TESTAMENTO
O Antigo Testamento conta a história do povo de Israel. Essa história retrata a fé do povo no Deus de Israel e descreve a vida religiosa dos israelitas como povo de Deus. Os autores destes livros escreveram o que Deus fez por eles como povo e como eles deveriam adorá-lo e obedecer-lhe em resposta a seu amor. O quadro seguinte ensina graficamente como estão agrupados os livros que formam o Antigo Testamento.

A Lei:
Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Históricos, Josué, Juízes, Rute, 1Samuel, 2Samuel, 1Reis, 2Reis, 1Crônicas, 2Crônicas, Esdras, Neemias, Ester.
Poéticos E De Sabedoria:
Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cantares.
Profetas Maiores:
Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel, Daniel.
Profetas Menores:
Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias.

NOVO TESTAMENTO
Os livros do Novo Testamento foram escritos pelos discípulos de Jesus Cristo. Eles queriam que outros ouvissem a respeito da nova vida que é possível através da morte e ressurreição de Jesus.
O quadro que segue mostra os diferentes grupos de livros que compõem o Novo Testamento. Embora os eruditos divirjam em suas opiniões, tradicionalmente se diz que o apóstolo Paulo escreveu as cartas a ele atribuídas.

Evangelhos:
Mateus, Marcos, Lucas, João.
Cartas Paulinas:
Romanos, 1Coríntios, 2Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1Tessalonicenses, 2Tessalonicenses, 1Timóteo, 2Timóteo, Tito, Filemom. Cartas Gerais:
Hebreus, Tiago, 1Pedro, 2Pedro, 1João, 2João, 3João, Judas.
Histórico:
Atos dos Apóstolos
Profético: Apocalipse

Conteúdo da Bíblia Nesta seção você vai encontrar resumos de cada livro da Bíblia. É evidente que, por sua brevidade, não são descrições completas. No entanto, podem ser úteis como uma referência adequada ao conteúdo da Bíblia.

ANTIGO TESTAMENTO

GÊNESIS: Este livro, que mostra como era "no princípio", faz uma narrativa da criação, da relação de Deus com o homem e da promessa de Deus a Abraão e seus descendentes.
ÊXODO: O nome Êxodo significa "saída". Este livro conta como Deus livrou os israelitas de uma vida de penúrias e escravidão no Egito. Deus fez um pacto com eles e lhes deu leis para ordenar e governar sua vida.
LEVíTICO: O nome do livro se deriva do nome de uma das doze tribos de Israel. O livro registra todas as leis e regulamentos a respeito de rituais e cerimônias.
NÚMEROS: Os israelitas vagaram pelo deserto durante quarenta anos, antes de entrar em Canaã, "a terra prometida". O nome do livro se deriva dos censos promovidos durante esse tempo no deserto.
DEUTERONÔMIO: Moisés pronunciou três discursos de despedida pouco antes de morrer. Neles recapitulou, com o povo, todas as leis de Deus para os israelitas. O nome do livro expressa essa "recapitulação" ou "segunda lei".
JOSUÉ: Josué foi o líder dos exércitos israelitas em suas vitórias sobre seus inimigos, os cananeus. O livro termina descrevendo a divisão da terra entre as doze tribos de Israel.
JUíZES: Os israelitas constantemente desobedeciam a Deus e caíam nas mãos de países opressores. Deus constituiu juízes para livrá-los da opressão.
RUTE: O amor e a dedicação de Rute à sua sogra, Noemi, são o tema deste livro.
1SAMUEL: Samuel foi o líder de Israel no período compreendido entre os Juízes e Saul, o primeiro rei. Quando a liderança de Saul falhou, Samuel ungiu a Davi como rei.
2SAMUEL: Sob o reinado de Davi, a nação se unificou e se fortaleceu. No entanto, depois dos pecados de Davi, adultério e assassinato, tanto a nação como a família do rei sofreram muito.
1REIS: Este livro inicia com o reinado de Salomão em Israel. Depois de sua morte, o reino se dividiu em conseqüência da guerra civil entre o Norte e o Sul, resultando no surgimento de duas nações: Israel no Norte e Judá no Sul.
2REIS: Israel foi conquistada pela Assíria em 721 a.C. Judá, pela Babilônia, em 586 a.C. Estes acontecimentos foram considerados como um castigo ao povo pela desobediência às leis de Deus.
1CRÔNICAS: Este livro inicia com as genealogias de Adão até Davi e, em seguida, conta os acontecimentos do reinado de Davi.
2CRÔNICAS: Este livro abrange o mesmo período que 2Reis, mas com ênfase em Judá, o reino do Sul, e seus governantes.
ESDRAS: Depois de estar cativo na Babilônia por algumas décadas, o povo de Deus retornou a Jerusalém. Um de seus líderes era Esdras. Este livro contém a admoestação que Esdras fez ao povo para que este seguisse e honrasse a lei de Deus.
NEEMIAS: Depois do templo, também foi reconstruída a muralha de Jerusalém. Neemias foi quem dirigiu esse empreendimento. Ele também colaborou com Esdras para restaurar o fervor religioso do povo.
ESTER: Este livro relata a história de uma rainha judia da Pérsia, que denunciou um complô que visava destruir seus compatriotas. Com isso ela evitou que todos fossem aniquilados.
: A pergunta "Por que sofrem os inocentes?" é tratada nesta história bíblica.
SALMOS: Estas 150 orações foram usadas pelos hebreus para expressar sua relação com Deus. Abrangem todo o campo das emoções humanas, desde a alegria até o ódio, da esperança ao desespero.
PROVÉRBIOS: Este é um livro de máximas de sabedoria, de ensinamentos éticos e de senso comum acerca de como viver uma vida reta.
ECLESIASTES: Na sua busca por felicidade e pelo sentido da vida, este escritor, conhecido como "filósofo" ou "pregador", faz perguntas que continuam presentes na sociedade contemporânea.
CANTARES DE SALOMÃO: Este poema descreve o gozo e o êxtase do amor. Simbolicamente tem sido aplicado ao amor de Deus por Israel e ao amor de Cristo pela Igreja.
ISAíAS: O profeta Isaías trouxe a mensagem do juízo de Deus às nações, anunciou um rei futuro, à semelhança de Davi, e prometeu uma era de paz e tranqüilidade.
JEREMIAS: Muito antes da destruição de Judá pela Babilônia, Jeremias predisse o justo juízo de Deus. Embora sua mensagem seja majoritariamente de destruição, Jeremias também falou do novo pacto com Deus.
LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS: Tal qual Jeremias havia predito, Jerusalém caiu cativa da Babilônia. Este livro registra cinco "lamentos" pela cidade caída.
EZEQUIEL: A mensagem de Ezequiel foi dada aos judeus cativos na Babilônia. Ezequiel usou histórias e parábolas para falar do juízo, da esperança e da restauração de Israel.
DANIEL: Daniel se manteve fiel a Deus, mesmo enfrentando muitas pressões quando cativo na Babilônia. Este livro inclui as visões proféticas de Daniel.
OSÉIAIS: Oséias se vale de sua experiência conjugal, em que ele era dedicado à sua esposa, mesmo sabendo que ela lhe era infiel, para ilustrar o adultério que Israel tinha cometido contra Deus e para mostrar como o fiel amor de Deus pelo seu povo nunca muda.
JOEL: Depois de uma praga de gafanhotos, Joel admoesta o povo para que se arrependa.
AMÓS: Durante um tempo de prosperidade, este profeta de Judá pregou aos ricos líderes de Israel sobre o juízo de Deus; insistia em que pensassem nos pobres e oprimidos, antes de pensarem em sua própria satisfação.
OBADIAS: Obadias profetizou o juízo sobre Edom, um país vizinho de Israel.
JONAS: Jonas não queria pregar para a gente de Nínive, que era inimiga de seu próprio país. Quando, finalmente, levou a mensagem enviada por Deus, seus habitantes se arrependeram.
MIQUÉIAS: A mensagem de Miquéias para Judá era de juízo, em vez de perdão, esperança e restauração. Especialmente notável é um versículo em que resume o que Deus requer de nós (6.8).
NAUM: Naum anunciou que Deus destruiria o povo de Nínive por sua crueldade na guerra.
HABACUQUE: Este livro apresenta um diálogo entre Deus e Habacuque sobre a justiça e o sofrimento.
SOFONIAS: Este profeta anunciou o Dia do Senhor, que traria juízo a Judá e às nações vizinhas. Esse dia, que haveria de vir, seria de destruição para muitos, mas um pequeno remanescente, sempre fiel a Deus, sobreviveria para abençoar o mundo inteiro.
AGEU: Depois que o povo voltou do exílio, Ageu o admoestou para que dessem prioridade a Deus e reconstruíssem em primeiro lugar o templo, mesmo antes de reconstruírem suas casas.
ZACARIAS: Como Ageu, Zacarias instou o povo a reconstruir o templo, assegurando-lhes a ajuda e bênçãos de Deus. Suas visões apontavam para um futuro brilhante.
MALAQUIAS: Após o retorno do exílio, o povo voltou a descuidar de sua vida religiosa. Malaquias passou a inspirá-los novamente, falando-lhes do "Dia do Senhor".

NOVO TESTAMENTO

MATEUS: Este Evangelho cita muitos textos do Velho Testamento. Ele se destinava primordialmente ao público judeu, para o qual apresentava Jesus como o Messias prometido nas Escrituras do Velho Testamento. Mateus narra a história de Jesus desde seu nascimento até sua ressurreição e põe ênfase especial nos ensinamentos do Mestre.
MARCOS: Marcos escreveu um Evangelho curto, conciso e cheio de ação. Seu objetivo era aprofundar a fé e a dedicação da comunidade para a qual ele escrevia.
LUCAS: Neste Evangelho é enfatizado como a salvação em Jesus está ao alcance de todos. O evangelista mostra como Jesus estava em contato com as pessoas pobres, com os necessitados e com os que são desprezados pela sociedade.
JOÃO: O Evangelho de João, pela sua forma, se coloca à parte dos outros três. João organiza sua mensagem enfocando sete sinais que apontam para Jesus como Filho de Deus. Seu estilo literário é reflexivo e cheio de imagens e figuras.
ATOS DOS APÓSTOLOS: Quando Jesus deixou os seus discípulos, o Espírito Santo veio habitar com eles. Este livro foi escrito por Lucas para ser um complemento ao seu Evangelho. Ele relata eventos da história e da ação da igreja cristã primitiva, mostrando como a fé se propagou no mundo mediterrâneo de então.
ROMANOS: Nesta importante carta, Paulo escreve aos romanos sobre a vida no Espírito, que é dada pela fé aos que crêem em Cristo. O apóstolo reafirma a grande bondade de Deus e declara que, através de Jesus Cristo, Deus nos aceita e nos liberta de nossos pecados.
1CORíNTIOS: Esta carta trata especificamente dos problemas que a igreja de Corinto estava enfrentando: dissensão, imoralidade, problemas quanto à forma da adoração pública e confusão sobre os dons do Espírito.
2CORíNTIOS: Nesta carta o apóstolo Paulo escreve sobre seu relacionamento com a igreja de Corinto e as dificuldades que alguns falsos profetas haviam trazido ao seu ministério.
GÁLATAS: Esta carta expõe a liberdade da pessoa que crê em Cristo com respeito à lei. Paulo declara que é somente pela fé que as pessoas são reconciliadas com Deus.
EFÉSIOS: O tema central desta carta é o propósito eterno de Deus: Jesus Cristo é a cabeça da Igreja, que é formada a partir de muitas nações e raças.
FILIPENSES: A ênfase desta carta está no gozo que o crente em Cristo encontra em todas as circunstâncias da vida. O apóstolo Paulo a escreveu quando estava encarcerado.
COLOSSENSES: Nesta carta o apóstolo Paulo diz aos cristãos de Colossos que abandonem suas superstições e que Cristo seja o centro de sua vida.
1TESSALONICENSES: O apóstolo Paulo dá orientações aos cristãos de Tessalônica a respeito da volta de Jesus ao mundo.
2TESSALONICENSES: Como em sua primeira carta, o apóstolo Paulo fala do retorno de Jesus ao mundo. Também trata de preparar os cristãos para a vinda do Senhor.
1TIMÓTEO: Esta carta serve de orientação a Timóteo, um jovem líder da igreja primitiva. O apóstolo Paulo lhe dá conselhos sobre a adoração, o ministério e os relacionamentos dentro da igreja.
2TIMÓTEO: Esta é a última carta escrita pelo apóstolo Paulo. Nela lança um último desafio a seus companheiros de trabalho.
TITO: Tito era ministro em Creta. Nesta carta o apóstolo Paulo o orienta sobre como ajudar os novos cristãos.
FILEMOM: Filemom é instado a perdoar seu escravo, Onésimo, que havia fugido. Filemom deveria aceitá-lo de volta como a um amigo em Cristo.
HEBREUS: Esta carta exorta os novos cristãos a não observarem mais rituais e cerimônias tradicionais, pois, em Cristo, eles já foram cumpridos.
TIAGO: Tiago aconselha os cristãos a viverem na prática sua fé e, além disso, oferece idéias sobre como isso pode ser feito.
1PEDRO: Esta carta foi escrita para confortar os cristãos da igreja primitiva que estavam sendo perseguidos por causa de sua fé.
2PEDRO: Nesta carta o apóstolo Pedro adverte os cristãos sobre os falsos mestres e os estimula a continuarem leais a Deus.
1JOÃO: Esta carta explica verdades básicas sobre a vida cristã com ênfase no mandamento de amarem uns aos outros.
2JOÃO: Esta carta, dirigida à "senhora eleita e aos seus filhos", adverte os cristãos quanto aos falsos profetas.
3JOÃO: Em contraste com sua Segunda Carta, esta fala da necessidade de receber os que pregam a Cristo.
JUDAS: Judas adverte seus leitores sobre a má influência de pessoas alheias à irmandade dos cristãos.
APOCALIPSE: Este livro foi escrito para encorajar os cristãos que estavam sendo perseguidos e para firmá-los na confiança de que Deus cuidará deles. Usando símbolos e visões, o escritor ilustra o triunfo do bem sobre o mal e a criação de uma nova terra e um novo céu.

Fonte:
iLúmina - A Bíblia do século XXI

0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.

O GRANDE DICIONÁRIO BÍBLICO





Tem por objetivo contribuir com os estudos de todos os que desejam obter informações sobre as origens dos verbetes e as evidências da história social e cultural do mundo bíblico. Todas as abreviaturas usadas no Dicionário estão devidamente esclarecidas no início da obra. O leitor terá facilidade de encontrar os verbetes e todas as referências bibliográficas. São 560 páginas em duas cores no formato 21x28 cm, acabamento em capa dura. Destina-se a pastores, estudiosos da bíblia, professores de ciências da religião e ensino religioso, seminaristas, alunos do ensino superior (Teologia) e público geral.

VOCÊ PODERÁ RECEBER ESSE DICIONÁRIO EM QUALQUER PARTE DO BRASIL, SEM NENHUM CUSTO ADICIONAL... O PAGAMENTO É POR BOLETO BANCÁRIO, E VOCÊ PODERÁ, EFETUAR EM QUALQUER LOTÉRICA.

REPASSANDO, TE MANDAREI O DICIONÁRIO, + O ATLAS BÍBLICO, JUNTO COM OS BOLETOS PARA VOCÊ. EFETUAR OS PAGAMENTOS NA CASA LOTÉRICA,OU PELO FONE FACIL DE SEU BANCO, OU PELA INTERNT NO SITE DE SEU BANCO.

QUANDO OS PAGAMENTO TIVEREM SE CONFIRMADO. VOCÊ AINDA RECEBERÁ EM CASA UM CURSO DE INGLÊS E ESPANHOL, EM CD-ROM.





*OS INTERESSADOS ENTREM EM CONTATO COMIGO, PELOS NÚMEROS ACIMA.

OU ME MANDE UM E-MAIL...

É SÓ PREENCHER...



0 comentários:

ESTAREI OLHANDA E RESPONDENDO, O SEU COMENTÁRIO, OK.